terça-feira, novembro 27, 2012




Quando eu era criança gostava muito de jogar ao "rapa,tira põe e deixa"
Era muito divertido porque os adultos também entravam na brincadeira.
E jogava-se mesmo a feijões.

Este pião já não é dessa altura,mas sim das minha filhas.
A letra R ainda se vê bem assim com o T.  Inexorável o tempo,  quase fez desaparecer o Põe e o Deixa.

Olhando para o que nos está a acontecer podemos dizer  que foi premonitório.

Este Orçamento para 2013 vem rapar e tirar o pouco que temos e não vejo no horizonte mais próximo nenhum Põe ou simplesmente Deixa.

Será que os Portugueses, o melhor povo do mundo,  vão deixar que isto aconteça e não tirar daí as devidas  ilações?


quinta-feira, novembro 22, 2012




Sem burro e sem vaca mas com  FAMEL.

O Natal está a chegar mas parece que  não somos só nós a sofrer cortes, agora até querem tirar os bichinhos do presépio.

Eu não tiro, mas posso pô-los entre parêntesis. Aliás, era um óptimo nicho de mercado.
Venderem-se o burro e a vaca de barro, de porcelana, ou seja lá do que fôr, mas com os respectivos parêntesis a condizer.

Haja Santa Paciência!!!

terça-feira, novembro 20, 2012



Christina do blog "États d'Ame" deixou-nos esta noite.
Conhecemo-nos através dos nossos blogs.
Desde 2007, em Agosto, que nos encontrávamos  sempre.
Ficarão ela e Jacques ,sempre no meu coração.
A sua máquina fotográfica era já uma extensão do seu braço.
Tenho a certeza, que no Céu, já deve estar a tirar fotografias aos anjos.
Repousa em Paz querida Amiga.


segunda-feira, novembro 19, 2012



"La vida  no ha sido la fiesta que habíamos imaginado, pero ya que estamos aquí, bailemos."

F.Aramburu (San Sebastian, 1959) - Narrador e ensaista espanhol

sexta-feira, novembro 16, 2012


Cravina-dos-poetas (Dianthus barbatus)
 
 
 
...
Vai pois e noticia com um archote
aos que encontrares de fora das muralhas
o mundo em que nos vemos, poesia
massacrada e medos à ilharga.
 
Vai pois e conta nos jornais diários
ou escreve com ácido nas paredes
o que viste, o que sabes, o que eu disse
entre dois bombardeamentos já esperados.
 
Mas diz-lhes que se mantém indevassável
o segredo das torres que nos erguem,
e suspensa delas uma flor em lume
grita o seu nome incandescente e puro.
 
Diz-lhes que se resiste na cidade
desfigurada por feridas de granadas
e enquanto a água e os víveres escasseiam
aumenta a raiva
                         e a esperança reproduz-se.
 
Egito Gonçalves - Notícias Do Bloqueio (excerto)


Sexta feira dia treze

 


1454 assesssores corresponde a 2908 subsídios.
É obra!

 

terça-feira, novembro 13, 2012

                                        
  Oleandro ou Cevadilha (Nerium oleander)



The Day After

Depois de uma maratona:  Palácio de Belém-Forte de S.Julião (almoço)-Centro Cultural de Belém , quebra de protocolo, impensável no que diz respeito aos alemães, depois disto , como ia dizendo,  a senhora ainda aguentou um daqueles discursos  tipo "conversa de chacha para adormecer perús".

Mesmo assim ela disse, a sorrir, que quando deixasse de ser Chanceler viria cá passar férias.

Direi que é uma senhora muito corajosa.

Mas convém adverti-la ou como dizem os nossos amigos brasileiros: Garota...cai na real!



 
Nessa altura, depois de tantos cortes nisto e naquilo e mais aqueloutro, tanta austeridade, e consequentemente, tanta miséria, não haverá, de certeza aquela frota automóvel, tão confortável e luzidia para se deslocar.  
 
Talvez os transportes sejam mais como os da fotografia.
 


Ou, o mais provável é serem esta espécie de riquexó à portuguesa.

Agora imaginem o nosso primeiro sempre solícito e curvadinho, mais o "ervas-daninhas" de alpergatas com uma palmeira na mão, a servir de ventoinha a conduzirem a senhora por esse País fora e a partilharem uma sardinha.

Boas férias!

sábado, novembro 10, 2012




"Nem só de pão vive o homem".

Não há ninguém, penso eu, que não saiba esta máxima.

Quer dizer que para sermos felizes não nos basta a miserável côdea a que nos querem submeter.
Precisamos de mais, muito mais.
Para começar, precisamos de trabalho remunerado condignamente.
Precisamos de educar os nossos filhos e proporcionar-lhes  ferramentas não só escolares mas culturais.

Precisamos de ser tratados com digniddade.

Compreendo que tenhamos de ter uma certa contenção nas nossa despesas mas o que estão a fazer é bárbaro e mais do que isso é de uma tremenda injustiça porque só alguns estão a ser sacrificados.

É uma  situação que me faz recordar os dias miseráveis de Salazar: A Caridadezinha!
Agora já há pobrezinhos, que bom, vamos lá dar-lhes uma esmolinha.
Qualquer dia uma qualquer D. Maria envergando o seu casaco de vison vai andar por aí de saquinho de plástico na mão, a dar sopinhas aos pobrezinhos.

Não foi para isto que se fez o 25 de Abril.

Qual é o crime de se querer ser Feliz?

   * O doce, delicioso, é do restaurante Sul, na Ericeira.


quarta-feira, novembro 07, 2012


Fotografia do New York Times
 
"The best is yet to come"
 
 
Obama ganha eleições nos USA.
Parabéns América!
Parabéns Mundo!
 
 

terça-feira, novembro 06, 2012


Foz do Arelho




"Sexta feira dia treze"

 


"Quem tem  força abusa"

Monteiro Lobato

sábado, novembro 03, 2012







"Sexta feira dia treze"





Era uma pessoa obstinada
Não tinha curso
Não tinha nada

Disse que tinha
Muita experiência
Assim lhe deram equivalências

Disse também
Que sabia tudo
Assim lhe deram um bom canudo

Boas maneiras nunca lhe vi
Porque esse curso
Não tinha ali

Mas é importante
Com muito esmero
Na Rua dos Tolos, número zero


*Inspirada na canção "Era uma casa muito engraçada"