terça-feira, abril 26, 2016



Foi bonita a festa, pá! Assim cantava o Chico Buarque em1975.

E continua a ser bonita, especialmente, este ano. As pessoas festejaram a Liberdade e uma Esperança renovada.

Na Assembleia da República, inundada de cravos vermelhos, a festa foi igualmente bonita, com uma inovação: uma esquerda unida!

Não ouvi todos os discursos mas a TV fez o favor de salientar alguns. E aqui é que temos o busílis da questão.

Uma deputada, ela sim do tempo escuro e fascista, resolveu chamar ao governo em funções, um "governo salazarento".
Isto revela uma de duas coisa, ou senilidade ou muita Tetra Pack de zurrapa.
Recomenda-se: Quando discursar...Não beba.


quinta-feira, abril 21, 2016



A Primavera não são só flores.
Este simpático cachorro que o diga.

Apareceu no quintal um dia destes. Vinha cheio de fome, todo molhado, sujo e maltratado.
Instalou-se no vaso e tal como Magritte, com os olhos disse:  Isto não é um cão...

Claro, pensámos nós. É uma flor e ficou.


quinta-feira, abril 14, 2016


Tal como na Antiguidade, também nesta época, tão avançada da civilização, surgiram por aí uns papiros vindos daquele país entre as duas Américas.

Que monumental folhetim!

E tal como nos folhetins ou telenovelas como lhes queiram chamar, a informação é dada, deliberadamente, a conta-gotas.

O primeiro nome português que a investigação lançou aos quatro ventos, com imagens da casa onde um outro português surgiu perante os olhos gulosos de quem se alimenta deste tipo de informação.
Afinal a informação estava incorrecta e assim se manchou o nome de alguém inocente que tem  todo o direito à sua privacidade.

Para mim foi o suficiente. Prefiro reler as alegres aventuras dos irredutíveis gauleses.

segunda-feira, abril 04, 2016



Eu sei que a Páscoa já passou, o dia das mentiras também, mas como tenho andado muito ocupada só hoje vos deixo uma receita tirada do sempre jovem Pantagruel, na sua 77ª edição.

Há quem goste de coelho e também há quem não goste mesmo nada. Por isso há sempre uma receita culinária que pode experimentar e saborear.

Bom proveito!

terça-feira, março 22, 2016

 
 


 
imagens da wikipedia 
 
Flores para a Bélgica com um sentimento da dor e tristeza.

 
 
 

quarta-feira, março 09, 2016



Coitadinho
Do tiraninho!
Não bebe vinho,
Nem sequer sozinho...

Bebe a verdade
E a liberdade,
E com tal agrado
Que já começam
A escassear no mercado.

Coitadinho
Do tiraninho!
O meu vizinho
Está na Guiné,
E o meu padrinho
No Limoeiro
Aqui ao pé,
E ninguém sabe porquê.

Mas, enfim, é
Certo e certeiro
Que isto consola
E nos dá fé:

Que o coitadinho
Do tiraninho
Não bebe vinho,
Nem até
Café.

UM SONHADOR NOSTÁLGICO DO
ABATIMENTO E DA DECADÊNCIA.


Isto escrevia o Fernando Pessoa em 1935.

E como hoje é dia 9 de março de 2016... eu digo

Coitadinho
Do tiraninho
Já não manda
Mais no povinho

Vai para casa mui
De mansinho
Comer seu carapau
Alimadinho.

E já vai muito tarde!!!

quinta-feira, fevereiro 18, 2016




Não tenho muito tempo para o mar
para nadar no mar para pescar
para nadar e amar não tenho tempo
para outras coisas em ar: o frio aperta
os ossos doem o coração palpita.
Vou pela praia contra o vento mas
sei que tudo agora é sempre assim
contra a corrente o tempo o próprio pensamento
na areia mole os pés vão-se enterrando
já não batem o crawl como batiam
já não logram correr como corriam
e no entanto o tempo agora é de corrida
contra o tempo se corre contra o tempo
contra o tempo se corre e assim se morre
em frente ao mar olhando a desmedida
distância entre a tão curta vida e o amor dela
sobretudo ao crepúsculo quando o mar
nos interpela e nos apela e a caravela
do coração se põe de novo a navegar
mesmo sabendo que já não há partida
que as rimas em ar estão a acabar
e todo o tempo agora é contra o tempo
e mesmo sem correr só há corrida.


Manuel  Alegre - Canção do Tempo que Passa