terça-feira, Outubro 28, 2014




 
Discoteca Ouriço - Ericeira
 
As viagens até Marte estão, por enquanto, em fila de espera.
Nessa impossibilidade podemos fazer uma pequena viagem até à Ericeira e admirar este espectacular trabalho  no edifício da Discoteca Ouriço que nos leva até ao planeta vermelho.
Entretanto podemos esperar pelo pôr do sol, comodamente sentados, não na nave espacial, mas nas muitas esplanadas ali perto e apreciar o que ainda temos de bom na Terra.
 
 

quarta-feira, Outubro 22, 2014


Arraiolos-Alentejo


Já disse tantas vezes o que disse
sem dizer o que agora não sei se vou dizer
É uma ilusão decerto supor que a palavra se levanta
e arde porque coincide com a substância real
Mas se a palavra não chega a ser uma evidência fértil
do mundo ela é a sede que inventa a sua água
e nós já não sabemos se a água é verbal ou líquida substância


António Ramos Rosa - Já Disse Tantas Vezes O Que Disse (excerto)


...

quinta-feira, Outubro 16, 2014




Crepúsculo marinho,
no centro
da minha vida,
as ondas como uvas,
a solidão do céu,
enches-me
e transbordas,
todo o mar,
todo o céu,
movimento
e espaço,
os brancos batalhões
de espuma,
a terra cor de laranja,
a cintura
incendiada
de sol agonizante,
dádivas
sobre dádivas,
aves
que aos seus sonhos
acorrem,
e o mar, o mar,
aroma
ondulante,
coro de sal sonoro,
enquanto nós,
os homens,
à beira da água
vamos lutando
e esperando,
à beira do mar,
esperando.

"Tudo se realizará",
dizem as ondas ao duro litoral.


Pablo Neruda  -  Ode à Esperança

sexta-feira, Outubro 10, 2014


                                         Lisboa- Portas de Santo Antão


"É fantástico a gente sentir o que não quer e ter um coração independente"


Fernando Pessoa - Aforismos e Afins

quinta-feira, Outubro 02, 2014





Tejo, lombada do meu poema aberto em páginas de sol
Poesia dos pinheiros solteiros
encostados à nostalgia do fresco da tarde.


Almada Negreiros - Esboço

segunda-feira, Setembro 29, 2014



No dia 20 de Julho de 1969 estava eu a assistir deslumbrada, através da televisão,  ao passeio saltitante de Neil Armstrong na superfície lunar.  

Vivia nos EUA, nessa altura, num bairro para estudantes com pouco dinheiro, que entretanto estavam a ser substituídos por famílias negras também com pouco dinheiro. Foi um experiência enriquecedora. Tinha uma vizinha negra que tomava conta do neto.  Engraçámos uma com a outra e ficámos amigas.

E aqui chegamos ao dia 20 de Julho. Eu deslumbrada com aquele acontecimento extraordinário, e a minha vizinha com o dedo espetado na Bíblia a dizer-me que aquilo era mentira. Não estava previsto  na Bíblia logo não estava a acontecer.

Eu estava a viver duas realidades, qual delas a mais fascinante.

E  por causa das primárias do PS, lembrei-me deste episódio. O que se passou ontem pode comparar-se à célebre frase de Neil Armstrong: " One small step for man, one giant leap for mankind". Eu estava a assistir a duas realidades e acredito que foi um passo gigante para a nossa Democracia.

segunda-feira, Setembro 22, 2014



O Verão acabou.
Mas houve Verão?   Algum, muito pouco.
Até o Verão, meus amigos, emigrou.

Depois de tantos cortes , tantas subtracções, saques a torto e a direito , tanto tirar daqui e nunca por dacolá, em vez de um País temos uma aldeia.
Uma aldeia sem a gracinha da aldeia gaulesa do Asterix.

Por cá temos  Cacoterix sem controlo entre o Falso Tenorix e o Arrevogavelix.
Os outros dois com o "embaraço" ao pescoço, a pedir desculpas, em vez da demissão.

Até quando Senhor?