sexta-feira, setembro 25, 2009


Deus escreve direito por linhas tortas
E a vida não vive em linha recta
Em cada célula do homem estão inscritas
A cor dos olhos e a argúcia do olhar
O desenho dos ossos e o contorno da boca
Por isso te olhas ao espelho:
E no espelho te buscas para te reconhecer
Porém em cada célula desde o início
Foi inscrito o signo veemente da tua liberdade
Pois foste criado e tens de ser real
Por isso não percas nunca teu fervor mais austero
Tua exigência de ti por entre
Espelhos deformantes e desastres e desvios
Nem um momento só podes perder
A linha musical do encantamento
Que é teu sol tua luz teu alimento.

Sophia de Mello Breyner Andresen - Deus escreve direito

Posted by Picasa

5 comentários:

Ana Tapadas disse...

Isabel:
Frágeis e lindas como a vida humana!
E Sophia sempre sabe falar destes lugares secretos que abrigamos em nós.
Querida amiga, no fim-de-semana só mudo de posto de trabalho. Nestes dias é físico.
Aproveita este sol.
Beijinho

Flor ♥ disse...

Querida Isabel,

O grande tecelão do universo teceu-nos com carinho e, mesmo no emaranhado novelo que nos tornamos,ele sempre encontra um jeito de desatar nossos nós...

Um final de semana de paz!

Bjs.

Janaina Amado disse...

Que poema maravilhoso da Sophia, Isabel, este eu não conhecia, obrigada!
Beijo, ótima semana.

comboio turbulento disse...

aqui há paz, mesmo. Parabéns

Bipede Implume disse...

Queridos amigos

Ana
Flor
Janaína
Combóio turbulento

Paz mesmo é ter-vos aqui deixando essas palavras tão carinhosas.
Muito obrigada.
Beijinhos.