sexta-feira, junho 03, 2011



Dia 5 de Junho voltamos a exercer o nosso direito de cidadania,   direito outorgado  pela Revolução dos Cravos, no dia 25 de Abril de 1974.

Até lá e depois dos últimos esforços para os partidos convencerem  os indecisos, teremos o período de reflexão.

Eu e, com certeza, muitos portugueses, já andamos a refectir há uma imensidão de tempo. Ao passo que outros portugueses não devem refectir  de todo. Se não , não teríamos chegado a este impasse. 

E aqui reside o  busilis da questão.  Não podemos entregar os destinos do País a quem não pensa.

Portanto é um dever, mais do que cidadania, é um dever  moral:   votar.
Nunca falhei uma votação. Não o farei desta vez e vou votar conscientemente.

Faça o mesmo. Não deixe ninguém decidir por si.

.

5 comentários:

Ana Tapadas disse...

Querida Isabel,
a fotografia que editaste é mágica!
Ando numa corrida, como calculas...
Votar continua a ser um dever, nada me indigna mais que o abstencionismo.
Beijinho

alfacinha disse...

Este governo tem feito escolhas corajosas em circunstâncias difíceis, coisa que a oposição nunca tem de fazer. Não usa um governo como bode expiatório. Afinal, governar é escolher a solução menos má, porque não há boas soluções.Por isso, Vota bem ponderado .
Cumprimentos dos país dos belgas sem governo

Anónimo disse...

Bom fim de semana,amigos,beijinhos.
Christina

Carminda Pinho disse...

Eu voto!
Estamos em "reflexão" e como respeito, não vou dizer em quem.:)

Um beijinho grande, Isabel.

lin disse...

I get much in your theme really wedding gowns thank your very much i will come every day