quinta-feira, maio 10, 2007




Quem pode impedir a Primavera
Se as árvores se vão cobrir de flores
E o homem se sentiu sorrir à vida?
.
.
Quem pode impedir a surda guerra
Que vai nos campos deslocando as pedras
-Mudas comparsas no ritmo das estações -
E da terra inerte ergueu milhares de lanças
Que a tremer avançam, cintilantes, para o limite
Em que a luz aquosa se derrama
Como um mar infinito onde o arado
Abre caminhos misteriosos à seiva inquieta!
.
.
Quem pode impedir a Primavera
Se estamos em Maio e uma ternura
Nos faz abrir a porta aos viandantes
E o amor se abriga em cada um dos nossos gestos!
.
.
Quem ?..
Se os sonhos maus do Inverno dão lugar à Primavera!
.
.
Rui Cinatti - (Quem pode impedir a Primavera)


6 comentários:

Carminda Pinho disse...

Isabel (posso?) que poema tão bonito que até emociona.
As rosas são belas em qualquer côr.
Que ninguém se atreva de tentar impedir a Primavera, eu quero que os meus sonhos maus de Inverno desapareçam nesta Primavera.
Vou dormir bem melhor depois de passar por aqui.
Beijinhos

Ludovicus Rex disse...

Como nos disse Pablo Neruda, 'Podrán cortar todas las flores, pero no podrán detener la primavera...'

--
Um Abraço

Bipede Implume disse...

Carminda
É mesmo esse o espírito.
Fico feliz por ter ajudado a encontrares a tua própria primavera.
Beijinhos.

Ludovicus
Posso tratar-te, também por Ludo?
É muito bela e cheia de força essa frase de Pablo Neruda, poeta que muito admiro.
Um abraço.

Bipede Implume disse...

Amiga Carminda
Claro que me podes tratar pelo meu nome.
Também me agrada assim.
Mais beijinhos.

Ludovicus Rex disse...

Por mim Ludo está bem... Pablo Neruda é um Mestre.
Um abraço

Vieira Calado disse...

Quem pode, caro amigo, impedir o poeta de escrever um poema?
Um abraço