sábado, fevereiro 19, 2011





 Sítio da Nazaré

O fascínio pelo mar que interpretamos de diferentes maneiras.
Admiramos a sua força e imensidão. Dá-nos paz e, ao mesmo tempo, sentimos um certo respeito.
Dele tiramos vida, mas também nele, podemos perdê-la.
Mas quando os nossos olhos se perdem naquele horizonte,  parece que a nossa alma se solta e paira além.

.

3 comentários:

Ana Tapadas disse...

Querida Isabel,
Que bem o expressaste! É isso mesmo.
Mas a beleza das fotografias trouxeram um pouco de luz a este dia tenebroso...estou farta de chuva e (preciso dizê-lo?)...gripei de novo.
Beijinho

Vieira Calado disse...

Olá, como está?

Depois duma ausência forçada

aqui, estou de novo, aos pouquinhos,

a visitar os amigos.

As minhas saudações.

Cristina disse...

Adoro!!!
Hoje, santa Isabel,grande beijinho, amiga!