quinta-feira, outubro 16, 2014




Crepúsculo marinho,
no centro
da minha vida,
as ondas como uvas,
a solidão do céu,
enches-me
e transbordas,
todo o mar,
todo o céu,
movimento
e espaço,
os brancos batalhões
de espuma,
a terra cor de laranja,
a cintura
incendiada
de sol agonizante,
dádivas
sobre dádivas,
aves
que aos seus sonhos
acorrem,
e o mar, o mar,
aroma
ondulante,
coro de sal sonoro,
enquanto nós,
os homens,
à beira da água
vamos lutando
e esperando,
à beira do mar,
esperando.

"Tudo se realizará",
dizem as ondas ao duro litoral.


Pablo Neruda  -  Ode à Esperança

5 comentários:

alfacinha disse...

Ola Isabel,
O meu simpatia para Portugal e os Portugueses não conhece limites e por isso gostaria de voltar para sempre.
Cumprimentos de Antuérpia

Ana Tapadas disse...

Querida Isabel,
o poema de Neruda é maravilhoso, mas a tua fotografia supera essa beleza! Incrível!

Descobri o teu «site» de fotos e são lindas. Telas autênticas.


:) Beijinho especial no dia de hoje!

vih disse...

Incrível como suas fotos completam tão bem as escritas que você posta, incrível mesmo.
Beijos rimados pra você :*

vih disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
vih disse...
Este comentário foi removido pelo autor.