quinta-feira, fevereiro 28, 2008


Tenho dentro do meu peito
Duas escadas de flores
Por uma descem suspiros
Por outra sobem amores

Quadra popular
(in Rosa do Mundo)

6 comentários:

Carminda Pinho disse...

Já quase que não se ouvem quadras populares. Talvez em algumas aldeias ainda haja essa tradição.
Esta foi muito bem escolhida e estes amores-perfeitos, lindos, ficam-lhe muito bem.:)

Beijos

koborron disse...

"para subir al cielo
se necesita
una escalera grande
y otra chiquita"

...o directamente abrir tu blog. Un abrazo

Anónimo disse...

Muito lindo.Bom fim de semana.
Aqui com chove e muito vento!!!
Grande abraço.
Cristina

Meg disse...

Muito sugestiva esta quadra. Há assim tantos suspiros? Espero que não.
Mas o amor-perfeito está liiiindo, apetece apanhar,

Um grande abraço

Vieira Calado disse...

Amores perfeitos...
Não é?

Bipede Implume disse...

Carminda, minha amiga
Dadas as minhas "costelas minhotas" gosto particularmente de quadras populares. Lembram-me o meu pai e tias minhotas que em desgarradas faziam quadras num repente. Fernando Pessoa também sentiu esse chamado do povo e fez 325 quadras.
Beijinhos.

Koborron
Que ternura de comentário.
Muito obrigada
Grande abraço amigo.

Querida Cristina
Penso ir este fim de semana à Ericeira, se o tempo estiver bom.
Pensarei em ti e Jacqques.
Beijinhos.

Querida Meg
Os amores são do meu jardim.
Os suspiros são da quadra popular.
Eu gosto, mesmo, é daqueles de açúcar.
Beijinhos.

Vieira Calado
São amores-perfeitos, sim senhor.
Estamos na época deles e eu não fujo à regra. Também os tenho no jardim.
Abraço.