quinta-feira, fevereiro 05, 2009




Só agora consegui ouvir o trabalho do grupo brasileiro Cordel do Fogo Encantado.
Além da música fabulosa tem o poema - Ai! Se Sêsse!.. do poeta popular brasileiro Severiano de Andrade Silva, conhecido por Zé da Luz (1904-1965). O poema é dito por Lirinha.

Não resisti em transcreve-lo.

Se um dia nós se gostasse;
se um dia nós se queresse;
se nos dois se impáreasse,
se juntinho nós dois vivesse!
Se juntinho nós dois morasse
se juntinho nós dois drumisse;
se juntinho nós dois morresse!
Se pro céu nós assubisse?
Mas porém, se acontecesse
qui São Pêdo não abrisse
as portas do céu e fosse,
te dizê quarqué toulice?
E se eu me arriminasse
e se tu insistisse,
prá qui eu me arrezorvesse
e a minha faca puxasse,
e o buxo do céu furasse?...
Tarvez qui nós dois caísse
e o céu furado arriasse
e as virge todas fugisse!!

Severiano de Andrade Silva (Zé da Luz) - Ai! Se Sêsse!...

Posted by Picasa

5 comentários:

Cristina disse...

Lindo fotografias.
O ceu pior que em Belgica!!!
Grande abraço.

romério rômulo disse...

isabel:
esse poema do zé da luz é genial.
romério

Ana Tapadas disse...

Lendo o mail, encontro uma lufada de sol - o teu comentário. Obrigada, sempre! Mas olha que apesar do sol ter espreitado, a chuva voltou. As barbatanas podem mesmo ser necessárias!
Belas são as fotos e as palavras do poeta.
Beijinho

Vieira Calado disse...

E muito boas imagens, fortes,

de invernia

que nos trouxe!

Bjs

Bipede Implume disse...

Olá amigos

Cristina
Romério
Ana
Vieira Calado

Estas são as imagens do Inverno do nosso descontentamento.
Também acho o Zé da Luz genial.
Obrigada e beijinhos.