sábado, novembro 07, 2009





Basta o amor: embora o mundo se esteja a esvair
E os bosques sem voz mais que a voz do queixume,
Embora o céu tão escuro não deixe baços olhos descobrir
As giestas e boninas belas a florir em baixo dele,
E os montes se tomem por sombras e negro assombro o mar,
E este dia corra um véu sobre todos os feitos passados,
Nem assim lhe irão tremer as mãos, os pés tropeçar;
O vazio não cansará, nem o medo mudará
Estes lábios e estes olhos do amado e do amante.

Wiliam Morris (1834-1896) - Reino Unido
trad.: Helena Barbas
Posted by Picasa

7 comentários:

Silvana Nunes .'. disse...

Obrigada por sua gentil visita e por palavras tão carinhosas a cerca de meu trabalho.
Voltarei sempre que a minha conexão me permitir abrir as páginas (rs).
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja um bom fibal de semana.
Saudações Florestais !

Silvana Nunes .'. disse...

Obrigada pela contribuição.

Ana Tapadas disse...

Querida Isabel:
Estas fotos são de parar a respiração. O reflexo da lua sobre o Tejo é ...nem encontro a palavra, chega a emocionar-me.
Tem um excelente fim-de-semana.
Beijinho

Cristina disse...

Adoro a lua cheia!
Superbes fotos, Isabel!
Bom fim de semana, grande abraço.

Flor ♥ disse...

Querida Isabel,

É sempre um refrigério a passagem pelo teu blog... hoje as fotografias estão mais do que especiais. Que realce da luminosidade em tons cinza a traduzir estes versos tão emocionates de W.Morris!

Uma semana de luz prá ti!

Bjs.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Linda fotos para embelezar o texto do William Morris !
As fotos anteriores das flores também são lindas.

Obrigada pelas tuas palavras de ânimo ! Correu bem. Ainda está no hospital, a recuperação é lenta mais está tudo bem.

Beijinhos, querida Isabel !

Verdinha

Bipede Implume disse...

Queridas amigas

Silvana
Ana
Cristina
Flor
Verdinha

As vossas palavras são um bom incentivo para tentar melhorar as minhas fotografias. Sou uma simples amadora e até a minha máquina é muito simples. Daí a qualidade não ser muito boa.
Mas divirto-me muito.
A minha gratidão para todas.
Isabel