sexta-feira, janeiro 29, 2010




Creio que foi o sorriso,
o sorriso foi quem abriu a porta.
Era um sorriso com muita luz
lá dentro, apetecia
entrar nele, tirar a roupa, ficar
nu dentro daquele sorriso.
Correr, navegar, morrer naquele sorriso.

Eugénio de Andrade - Sorriso
Posted by Picasa

8 comentários:

alfacinha disse...

O raio luminoso dá um aréola a uma flor tão simples. Que linda, sabe tirar fotografias.
Cumprimentos de Algarve, o meu paradeiro

Maria Faia disse...

Querida Amiga,

UM enorme BEIJO de Luz e Amizade deixo para ti.

Maria Faia

Janaina Amado disse...

Suas flores são como esse sorriso que Eugenio de Andrade cantou. Lindo post, me fez bem vir aqui.

Je Vois la Vie en Vert disse...

A fragilidade no seu esplendor !

beijinhos

Verdinha

Ana Tapadas disse...

Querida Isabel:
Com o sorriso, com o meu querido Eugénio e estas begónias senti-me tão bem! As begónias são as plantas antigas da minha infância. Abria-se a porta da minha avó e lá estavam elas, maiores que a minha altura...
Beijinho amiga

Flor ♥ disse...

Olá, querida!

Esse é o meu preferido de Eugenio de Andrade...

Uma semana cheia de sorrisos prá ti!

Bjs.

Cristina disse...

Espero até muito brève...
grande abraço.

Bipede Implume disse...

Meus queridos amigos

Alfacinha
Maria Faia
Janaína
Verdinha
Ana
Flor
Cristina

O poder de um sorriso é este: recebi mais do que dei.Obrigada pelos vossos sorrisos.
Beijinhos
Isabel