terça-feira, maio 17, 2011




Quando chegam as andorinhas, a primavera está próxima.
Por vezes chegam logo em Fevereiro.
Nesta altura os bébés-andorinhas já nasceram e os pais afadigam-se a alimentá-los. Têm que ficar bem fortes pois a viagem de volta é longa e difícil.
Para o ano voltarão, quase sempre para o ninho que foi construido pelos pais, se ele ainda lá estiver. Se não, farão outro, muito perto, e num local com calor. Alimentam-se de insectos e em voo muito rápido.
E, quando precisam de água aproximam-se, sem qualquer timidez,  num voo rasante sobre a superfície de água que se lhes oferece, uma, duas vezes até ficarem saciadas.
Algumas pessoas não destroem os ninhos, dizem que lhes dá sorte. Outras, pelo contrário, põem circuitos eléctricos  à volta dos beirais das suas casas.
Gosto de as sentir ao pé de mim. Como amigas de longa data que se estimam.

.

4 comentários:

Ana Tapadas disse...

Querida Isabel,
as andorinhas, quando chegam, trazem-me sempre um halo de esperança e de renovação. São símbolos de de um tempo melhor, novo...também as considero amigas muito corajosas.
Beijinhos

alfacinha disse...

Quem me dera que as andorinhas fizessem ninho na minha casa. São bonitos e por isso lamento muito que estes pássaros são raros nossos arredores. Parabéns pelas fotos.
Cumprimentos de Antuérpia

epee disse...

Delicadas... fazem parte da natureza. Como podem pensar em algum mal a aves tão indefesas?!

¬
Boa semana, Isabel.

lin disse...

Possibly the most amazing blog that I read all year wedding dresses with sleeves!?!