domingo, maio 01, 2011



Neste dia dedicado às Mães, escolhi a minha  avó paterna.

Há pessoas que têm de sair do seu círculo familiar para escolher exemplos de vida. Nunca precisei.
Os meus avós casaram por amor, viveram uma vida de amor e quando um deixou este mundo o outro seguiu-se-lhe, logo após, já muito velhinhos.
Foi um amor para sempre.

Dir-me-ão, que coisa antiquada, já nada é para sempre.  Mas há um amor assim, para sempre. Eterno.
É o amor das mães pelos seus filhos.
Por isso este dia lhes é dedicado.

.

5 comentários:

epee disse...

Que sentido... não acreditar que seja, assim, para sempre? Um A.!mor incondicional e... para sempre!



¬
Bom domingo, Isabel.

alfacinha disse...

Olá Isabel,
Se tem os traços genéticos da sua avó, então deve ser uma mulher feliz. Que lindíssima senhora na fotografia. Aliás, o que seria de nós na vida sem mãe!
Desejo todas as mães portuguesas um dia feliz.
Cumprimentos de uma ensolarada Antuérpia.

Ana Tapadas disse...

Querida Isabel,
Que linda a tua avó!
Eu acredito no Amor para sempre. E como tu,sei que o amor das mães é incondicional: sou mãe e graças a Deus tenho a minha mãe.
Beijinho

Je Vois la Vie en Vert disse...

Que linda dama !
Soube o que era o amor e soube transmití-lo.
A minha mãe também e eu estou tentando fazer de mesmo.

Beijinhos da
Verdinha

average size disse...

Eu acredito no Amor para sempre. E como tu,sei que o amor das mães é incondicional: sou mãe e graças a Deus tenho a minha mãe.