terça-feira, julho 24, 2007

Hoje é dia de Trabalhos de Casa.

As minhas Amigas lançaram-me um desafio, aliás, dois desafios.
Comecemos pela Carminda.

O desafio dela consiste no seguinte:
"Cada pessoa escreve sete factos casuais sobre a sua vida. Passa o desafio a outras sete."

É um pouco difícil falar de mim própria, não me considero um tema assim tão interessante.
Mesmo assim vou tentar.

-Tenho pavor de andar de avião
-Bebo café e chá sem açucar.
-Gosto muito de comida japonesa, há já muitos anos.
-Tenho uma relação péssima com os pontos cardeais.
-Gosto de Sol, Música, Livros.
-Não suporto barulho; pessoas que falem muito alto.
-Odeio ver pessoas a deitarem lixo para o chão. De dentro dos carros.Abrem a janela e lá vai lixo. Até os macacos do nariz já vi deitarem fora. Disgusting!


E extra corrente: Adoro a vida ! Adora a boa disposição. Adoro espectáculos musicais.

E pronto. agora vou passar ao segundo desafio.

Este foi-me proposto pela Meg e trata-se de indicar "Os livros da minha vida"
Possivelmente não serão os livros da minha vida, mas fizeram parte dela e gostei muito de os ler.
Principalmente porque, alguns, li às minhas filhas, quando eram mais pequenas.

Os capitães da areia - Jorge Amado
Quase todos de José Rodrigues Miguéis
Serioja - Vera Panova
Platero e eu - Juan Ramon Jimenez
Féeries dans l'ile - Gerald Durrell

Já repararam que não nomeei ninguém tanto num com noutro desafio.
E explico porquê. Estas correntes são engraçadas mas começam a ser demasiadas.
Com a proliferação acabam por se banalizar e consequentemente por cansar.
Como a Meg, muito bem diz, também fico por aqui. Agradeço a gentileza, generosidade de quem me nomeia, contudo prefiro dar um espaço e descansar um pouco.
Do fundo do coração agradeço, sinceramente.


7 comentários:

Carminda Pinho disse...

Amiga, gosto muito da fotografia.
Os desafios são apenas desafios, quem quer vai quem não quer não vai, é assim que eu vejo este tipo de situações.
Não fui eu que os inventei não os defendo mas também não fico aborrecida quando mos passam.
Não leves a mal mas eu tinha de dizê-lo e não é em relação a ti particularmente, é um desabafo.
Beijinhos

Té la mà Maria - Reus disse...

ahora sabemos un poco mas de tu

obrigado

Ludovicus Rex disse...

As coisas que vamos sabendo por aqui... :-)

Bipede Implume disse...

Minha dileta Amiga Carminda
Compreendo a tua atitude, por isso respondi ao teu desafio.
Também sei que não é obrigatório.
Por vezes estamos mais dispostos a isso, outras vezes não. E, para não parecer indelicada decidi fazer uma pausa, por agora.
A minha amizade por ti continua imutável.
Grande xi-coração.

té la mà maria-reus
Olá amigos
É verdade, estes desafios são como que uma maneira de sairmos da nossa penumbra, do nosso pequeno reduto e expormos detalhes da nossa vida.São ínfimos mas será que ficarás a conhecer-me melhor?
Saludos com amizade de Lisboa.

Olá Amigo Ludo´
Pois é, vê bem, as coisas que um pequeno desafio nos leva a fazer.
Agora já tens uma porta aberta para um pouco da minha vida.
E, eu também fiquei a saber um pouco mais de ti.
Grande abraço.

Carminda Pinho disse...

Amiga estamos aqui para o que der e vier.
Mas já reparaste que o Ludo mudou de cara e anda a "brincar" connosco este malandro? Vai observando bem que eu não o perco de vista, ahahah.
Beijokinhas

jfk disse...

Menos en lo del cafe/té, coincido en todo contigo. De Jorge Amado me impresionó mucho "Os pastores da noite" porque lo lei con 18 años en plena época rebelde. Recomiendame algo de Rodrigues Migueis. No conozco nada, gracias supongo a la secular incomunicación entre los pueblos ibéricos.
Un abrazo.

Carminda Pinho disse...

Então amiga?
O que é que se passa?
Férias? ou muito trabalho?
Beijinhos