quinta-feira, julho 05, 2007

Uma criança perguntou O que é a erva? trazendo-ma nas suas mãos cheias;
Como poderia responder-lhe? eu que não sei mais do que ela.

Talvez seja a bandeira da minha índole, de matéria verde tecida.

Ou talvez seja o lenço do Senhor,
Uma perfumada prenda, uma lembrança que intencionalmente cai,
Com o nome do seu dono num dos cantos, para que ao vê-lo perguntemos
...............De quem é ?

Ou talvez a própria erva seja uma criança, um filho da vegetação.
...

Walt Whitman - Canto de mim mesmo VI (excerto)
(tradução de José Agostinho Baptista)

3 comentários:

Carminda Pinho disse...

Ou talvez... a autora deste post tenha a sensibilidade que poucos entendem.
Beijos

Meg disse...

A beleza está nas coisas mais simples, mais prosaicas...
Um abraço

Bipede Implume disse...

Carminda, minha Amiga
Agradeço muito ao teu coração generoso.
Beijinhos.

Meg
Também te considero já um amiga.
Estamos em perfeita sintonia.
Beijinhos.