sexta-feira, julho 03, 2009











Orquídea (Phalaenopsis)



Diz-me devagar coisa nenhuma, assim
como a só presença com que me perdoas
esta fidelidade ao meu destino.
Quanto assim não digas é por mim
que o dizes. E os destinos vivem-se
como outra vida. Ou como solidão.
E quem lá entra? E quem lá pode estar
mais que o momento de estar só consigo?
Diz-me assim devagar coisa nenhuma:
o que à morte se diria, se ela ouvisse,
ou se diria aos mortos se voltassem.


Jorge de Sena - Fidelidade



Os prémios são como as cerejas, vêm assim todos ligados uns aos outros. Ainda não estamos refeitos da surpresa de recebermos um e eis que logo vem outro tão ou mais interessante do que o anterior.
A minha amiga Ana, tem esta generosidade de se lembrar de mim e eu agradeço muito, embora reconheça com alguma humildade, não estar à altura da qualidade dos prémios. Mas aceito pela muita amizade que a Ana merece.

Os meus amigos poderão levar o prémio caso o desejem. É vosso também.

"O selo deste prémio foi criado a pensar nos blogues que demonstram talento, seja nas letras, artes, nas ciências, na poesia ou em qualquer outra área e que, com isso, enriquecem a blogosfera e a vida dos seus leitores".

Mais uma vez muito obrigada, Aninha.

Posted by Picasa

7 comentários:

Carminda Pinho disse...

As tuas orquídeas são tão bonitas.
Dá-me impressão que foste tirando fotos até elas abrirem, foi?

O poema é uma ternura.

As barras de azulejo da parede são iguais às da minha cozinha. Ahahah

Beijos Isabel.

Carminda Pinho disse...

Esqueci-me de te dar os parabéns pelo prémio.
Parabéns!
:)))

Ana Tapadas disse...

Amiga:
Tens que ter sono...na net até tão tarde!E depois eu é que ando aqui mergulhada em grelhas de avaliação de profs! ahahaha...
As tuas orquídeas são lindas, sim! Só tenho umas rosa escuro.
O poema de Sena é como se falasse da minha alma. As tuas palavras, uma ternura! Obrigada e vê se repousas.
Beijinho

Cristina disse...

Bom fim de semana, Amigos.Até muito brève, se Deus queser.
Grande abraço.

Janaina Amado disse...

Ah, meu fim de semana vai ser melhor ainda, com estas tuas lindas orquídeas e este poema do Jorge de Sena!
Um beijo, e obrigada pelas mensagens, sua e de Platero.
PS - Aqui no Brasil (ao menos, no meu tempo de criança) também existe o João Pestana... :-))

Vieira Calado disse...

Também recebi o prémio...

não... as orquídeas!


Bjs

Bipede Implume disse...

Olá meus amigos

Carminda
Ana
Cristina
Janaína
Vieira Calado

Também gosto muito de orquídeas, alíás, gosto de flores e pronto.
Esta foi oferecida há um ano, voltou a dar flor, ou seja ambientou-se bem.
Obrigada e beijinhos.