quarta-feira, outubro 22, 2008




Uma vez um homem encontrou duas folhas e entrou em casa segurando-as com os braços esticados dizendo aos pais que era uma árvore.

Ao que eles disseram então vai para o pátio e não cresças na sala pois as tuas raízes podem estragar a carpete.

Ele disse eu estava a brincar não sou uma árvore e deixou cair as folhas.

Mas os pais disseram olha é outono.

Russell Edson (1935) - Outono

Trad. José Alberto Oliveira

in Poemário Assírio & Alvim 2008

Posted by Picasa

8 comentários:

Carminda Pinho disse...

Estão a ficar assim...com essas bonitas cores quentes, as árvores... aqui da minha rua.

Que história tão terna...:)

Beijos

Vieira Calado disse...

Está bem.
Com pouso se diz muito.
Abraço

Cristina disse...

Gosto nâo muito a outono!
Bom fim de semana e grande abraço.

Té la mà Maria - Reus disse...

que bonitas cores nos dá o outono

um abraço i obrigado

LuaDMarfim disse...

Adorei as cores, eu gosto de todas as estações do ano mas esta é fenomenal para quem aprecia a natureza e a fotografia nao?

E com este teu post me lembrei que o melhor é eu revisitar os jardins de Serralves para ver as cores do Outono por lá...

Sandra

Lídia disse...

Que lindas fotos. Captaste bem a beleza das cores de Outono. Bom fim de semana.
Abraço
Lidia

Ana disse...

Lindas, lindas...feitas de nostalgia! Esta luz aguda, este sol doce...é tão belo. Mas não há palavras para elogiar a tua capacidade angular! Posso imaginar-_te arquitecta, artista, mas especialmente sensível e generosa.
Bom fim-de-semana e um beijinho

Bipede Implume disse...

Meus amigos
Grata pelas vossas palavras que de deixam muito feliz.
Para vós:

Carminda
Vieira Calado
Cristina
té la mà maria-reus
Luadmarfim-Sandra
Lídia Ana
O meu carinho e votos de um óptimo fim de semana.
Beijinhos.