segunda-feira, novembro 24, 2008





Usem as vossas jóias de oiro e os vossos vestidos de seda.
Saboreiem enquanto é tempo os frágeis prazeres da vida.
Os ramos ficarão despidos quando vier o grande frio.
Sem o sol, emurchecidas as flores, que é a vida? Apenas saudade.

Tu Chiu Nang (c.750 - China)

Trad. António Ramos Rosa

(in Rosa do Mundo)

Posted by Picasa

7 comentários:

Carminda Pinho disse...

O tempo que ficamos a lamber as nossas feridas, é tempo que não vivemos, é tempo inútilizado. Mas por vezes, só nos lembramos disso, quando levamos, um "abanão".
Lindas as tuas flores, Isabel.:)
Beijos

Verdinha disse...

Palavras sábias !
Nunca deixas para amanhã o que podes fazer hoje !

Beijinhos verdinhos

Cristina disse...

Muito lindo...e que cor de primaveira!
Grande abrço, amiga.

JK disse...

Bello este recuerdo de la primavera ahora que comienza por aqui el crudo invierno en pleno otoño.
Un abrazo grande
JK

Té la mà Maria - Reus disse...

tuas fotos merecem-se um pós um dia de estops em meu blog

saludos

Meg disse...

É preciso não desperdiçar as coisas boas da vida...
antes que a cor deslumbrante das flores se desvaneça com os frios da vida que são certos.
Depois é a saudade. Só.

Beijos

Bipede Implume disse...

Queridos amigos

Carminda
Verdinha
Cristina
JK
té la mà Maria-Reus
Meg

Mais bonitas que as minhas flores são as vossas palavras e companhia.
Muito obrigada.
Beiinhos.