sexta-feira, outubro 30, 2009




Convento dos Capuchos da Serra de Sintra



O Convento dos Capuchos que originalmente se chamou de Convento de Santa Cruz da Serra de Sintra foi obra de D.João de Castro e seu filho D.Álvaro de Castro, no sec. XVI.

Quando visitamos este convento impressiona-nos a extrema pobreza em que viviam os frades Capuchinhos.
O Convento foi construído aproveitando reentrâncias nas rochas graníticas existentes. Movimentamo-nos lá dentro como num labirinto.
As celas dos frades eram exíguas. Para entrarem os frades tinham que se ajoelhar por as portas serem propositadamente baixas, por respeito e reverência a Deus.
Mesmo com sol a rodos , lá dentro há sempre um ar pardacento. As portas e tectos são forradas a cortiça para evitar a humidade.
Nota-se ainda a existência de uma biblioteca, herbário, enfermaria ou o que resta delas. Com a extinção das ordens religiosas em 1834, todo o espaço foi vandalizado.

Os frades viviam com parcos recursos, com ausência total de conforto ou luxos. Mas no meio de tanta austeridade, penitência e desapego aos valores materiais há um pormenor que me intriga. Apesar dos roubos ao longo dos séculos ainda há vestígios de cerâmica chinesa, a Companhia das Índias, em algumas paredes. Ainda se podem ver dois pratos intactos e alguns fragmentos dessa louça incrustada em algumas paredes. Uma nota de cor que me agradou.

Vale a pena a visita. Toda a paisagem até lá chegarmos é um portento de beleza.

Posted by Picasa

9 comentários:

Meg disse...

Isabel,

É uma das visitas que quero fazer, não sei quando... um dia.
Já tenho visto imagens e estas tuas que aqui deixas mais me atiçam a curiosidade.
Sabes que foi precisamente com os padres Capuchinhos, em Luanda, que comecei a frequentar a igreja na minha meninice?
Esses sim, são verdadeiros padres, missionários que vivem na maior austeridade. Essa é a memória que tenho deles.
Foi bom vir aqui, hoje, a esta hora.
Bem hajas, Isabel.

Beijinho

Ana Tapadas disse...

Querida Isabel:
Ainda te venho dar um beijinho antes de me ir deitar. Sexta - feira de cansaço, após uma rápida ida a Castelo Branco.
Aproveita o fim-de-semana para repousares e curares a tua tosse. Eu já ando de novo com uma dorzita no ouvido, pois o ar condicionado dos «contentores» onde trabalho na Escola...arruína-me durante a semana. O calor ainda nos aperta.
Adorei as tuas fotos e a informação. Estou farta de dizer que quero ir visitar esse lado, mas esta gente não se põe de acordo.
Pax et Bonum - parece-me muito bem. Eu poderia viver assim. Tenho uma natureza austera. Aborrece-me o adorno.
Beijinho e obrigada

Cristina disse...

Muito bonito,Isabel!
Que saudade para mi!!!
Brande abraço e bom fim de semana.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Querida Isabel,

As tuas fotos me lembraram o sítio que visitava frequentemente com os meus filhos e os meus pais quando ainda tinham idade para vir a Portugal.

na última foto, estão uns fragmentos de loiça da Vista Alegre porque tenho - inteira felizmente - uma peça com estes motivos.

beijinhos

Verdinha

Carminda Pinho disse...

Olá Isabel!
Nunca visitei este convento, é uma vergonha dizê-lo, mas é verdade.

Ainda bem que por aqui, se vai sempre aprendendo alguma coisa.:)

Beijinhos

Flor ♥ disse...

Isabel,

Adoro visitar lugares assim... aguçam os nossos sentidos e a nossa memória. Literalmente viajei contigo, nesse post e nessas fotografias.

Um beijo grande prá ti, querida!

Ana Tapadas disse...

Venho deixar um beijito

Flor ♥ disse...

Passando só prá deixar um carinho...
.
.
.

Bipede Implume disse...

Queridas amigas

Meg
Ana
Cristina
Verdinha
Carminda
Flor

Esta visita ao Convento foi muito agradável pela paisagem e também pela informação recebida. Nem sempre assim acontece. Ou o local não está bem cuidado, ou a informação é escassa ou mesmo nula.
Fico feliz por terem gostado.
Se visitarem , lembrem-se que os dias agora vão ficando cada vez mais pequenos.
Muito obrigada pelo vosso carinho.
Beijinhos.