terça-feira, abril 14, 2009


A Maria Faia tem no seu blogue toda a história sobre Ikebana, arte floral japonesa, de onde tirei
esta imagem. Aconselho vivamente a passarem por lá porque, tal como eu, ficarão encantados.



Tenho fases, como a lua
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!
tenho fases de ser tua,
tenho fases de ser sózinha.

Fases que vão e vêm,
no secreto calendário
Que um astrólogo arbitrário
Inventou para meu uso.
E roda a melancolia
Seu interminável fuso

Não me encontro com ninguém
(tenho fases como a lua...)
No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
O outro desapareceu.

Cecília Meireles - Lua adversa



Posted by Picasa

9 comentários:

Meg disse...

Isabel,

É lindo o Ikebana que nos apresentas, aliás como todos os que nos foram brindados pela Maria Faia.

E como a Cecília Meireles diz no seu belo poema, também eu tenho fases... e luas...

Fases que vão e vêm,
no secreto calendário
Que um astrólogo arbitrário
Inventou para meu uso.
Um beijo amigo para ti

comboio turbulento disse...

Também eu me revejo na Cecília. Bem utilizado este poema

Ana Tapadas disse...

Somos assim, «com fases», mas que a Lua não te seja nunca adversa, pois és um encanto de pessoa!
Lindo o Ikebana.
Beijinho

Maria Faia disse...

Que belo pensamento poético minha Amiga!
Quem não tem as suas fases, os seus momentos?!...
Tal como a noite sucede ao dia, a esperança ao desespero, a companhia à solidão, a alegria à tristeza, também eu sinto ferver em mim a Luz que queima de felicidade e a noite que encanta o silêncio.

Um beijo Amigo para ti,
Maria Faia

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

As flores de que eu falo, no poema do meu blog, são, como diz, outras.


"O poeta fala sempre doutra coisa".

É um mentiroso compulsivo.


Beijoca

Cristina disse...

"Au calme clair de lune, triste et beau,
Qui fait rêver les oiseaux dans les arbres
Et sangloter d'extase les jets d'eau,
Les grands jets d'eau sveltes parmi les marbres".
Paul Verlaine.
Bom semana, amigos, grande abraço.

Cristina disse...

Bom fim de semana, amigos.
Aqui chove e chove!!!
Beijinhos e até muito brève...10 de agosto!

Bipede Implume disse...

Queridos amigos

Meg
Combóio turbulento
Ana
Maria Faia
Vieira Calado
Crsitina

Eu bem queria que este fim de semana fosse de sol radioso, mas só se fôr nas nossas almas.
Até parece que estamos a voltar para o Inverno.
Mesmo assim vos agradeço e vos deixo com o calor da minha amizade.
Beijinhos.

AnaMar (pseudónimo) disse...

É um Domingo de Sol.
E a leitura deste poema renovou-me a alma eu que me sinto Lua.

Abraços