quarta-feira, setembro 17, 2008




Bonecas em Óbidos


Quem vem contar-me uma história
Dos meus tempos de menina?

Quando eu era pequenina,
A minha ama contava
Aquela história em que entrava
Uma menina e um papão.
Eu, ao ouvi-la, chorava.

A fábula é outra agora:
A menina já não chora
No meio da escuridão.
Quem tem medo é o papão.

Natália Correia - Rio de Nuvens - XVI

Posted by Picasa

7 comentários:

Ana Tapadas disse...

Olá Isabel!
Prazer...pois resolvi assinar o meu nome, máscaras para quê? Não passo disto.
Pois, o outono...com a minha mãe no hospital, o trabalho de doidos - ducação em desnorte - dias cheios de um sol alentejano doce e límpido, mas um tanto cinza por dentro de mim.
Helas!

Bipede Implume disse...

Ana
Amiga só te posso desejar que tudo melhore, principalmente a tua mãe, porque o resto não vejo a tal luz ao fundo do túnel.
Grande abraço de amizade.

Carminda Pinho disse...

Isabel,
não sei o que será mais bonito, se as lindas fotos das bonecas, se o poema da Natália.
Saio daqui melhor do que entrei, podes crer.:)

Beijos

Cristina disse...

Adoro estes bonecas, muito bonitas!
Grande abraço e bom dia!

Ana disse...

Obrigada pela tua atenção.
grande beijinho.
É bom passar por aqui.

Bipede Implume disse...

Olá Carminda
Eu acho estas bonecas adoráveis.
Também têm esse efeito em mim.
Beijinhos.

Olá Cristina
Em criança ensinaram-me a fazer bonecas de pano. Não ficavam tão lindas como estas, mas eu gostava mais de brincar com elas.
Beijinhos.

Bia Franco disse...

Olá! Adoro estas bonecas, gostava mesmo muito de saber o nome ou onde posso comprar aquela boneca de caracóis castanhos reais (a da esquerda da segunda foto), por favor! Ando à procura há anos e última vez que vi uma foi em obidos, no entanto não sei se ainda se vendem lá. Agradeço imenso a sua ajuda.