segunda-feira, julho 07, 2008




Ninguém meu amor
ninguém como nós conhece o sol
Podem utilizá-lo nos espelhos
apagar com ele
os barcos de papel dos nossos lagos
podem obrigá-lo a parar
à entrada das casa mais baixas
podem ainda fazer
com que a noite gravite
hoje do mesmo lado
Mas ninguém meu amor
ninguém como nós conhece o sol
Até que o sol degole
o horizonte em que um a um
nos deitam
vendando-nos os olhos.

Sebastião Alba - Ninguém meu amor
Posted by Picasa

4 comentários:

Cristina disse...

Por do sol,fabuloso!
grande abraço e été muito, muito brève!!!

anna disse...

Sebastião´Alba é um poeta maior...por vezes muito esquicido! Bom reencontrá-lo aqui!
Beijinho

Carminda Pinho disse...

A beleza em estado puro...

Beijos

Bipede Implume disse...

Querida Cristina
Breve, breve vais vê-los assim.
Agora é que falta mesmo, pouco tempo.
Beijinhos.

Querida Anna
Para mim também é uma descoberta recente.
Beijinhos.

Querida Carminda
Só posso dizer: Obrigada amiga.
Beijinhos.