sexta-feira, dezembro 12, 2008




Faz-me o favor de não dizer absolutamente nada!
Supor o que dirá
Tua boca velada
É ouvir-te já.

É ouvir-te melhor
Do que o dirias.
O que és não vem à flor
Das caras e dos dias.

Tu és melhor - muito melhor!
Do que tu. Não digas nada. Sê
Alma do corpo nu
Que do espelho se vê.

Mário Cesariny - Faz-me o favor
Posted by Picasa

5 comentários:

Cristina disse...

No silencio vem te dizer,uma bom fim de semana.
Grande abraço.

Ana Tapadas disse...

Belas as flores...assim no tempo frio...belo o poema de Cesariny. Espero que as tuas fotografias tenham sido todas recuperadas, porque fazes isso muito bem, mesmo!
Obrigada também pelas tuas palavras.
Olha, essa rua de Caminha - terra onde vivam os pais do meu marido - deve ser a Rua Direita: da Arco da Rua Direita, junto ao largo, até à Matriz e ao rio...De facto há semelhanças. Gosto da Galiza, tão diferente da minha vizinha Extremadura!
A minha Escola faz uma visita anual a Compostela (Literatura, História...) e outra a Mérida. Para alunos do interior isso é relevante.
Beijinho e bom Sábado

Meg disse...

Isabel,
Como é bom encontrar aqui um poema do nosso grande Cesariny.
E são lindas as glicínias da foto de cima.
Um bom fim de semana.
Um abraço

romério rômulo disse...

isabel:
o cesariny anda pelo meu blog.
um abraço.
romério

Bipede Implume disse...

Olá amigos

Cristina
Ana
Meg
Romério

Começo bem esta semana na vossa companhia que agradeço do coração.
Beijinhos.